Cuidados a ter na limpeza e tratamento de pavimentos

Floor Care Program Blog Floor Care Program Blog
Ryan Greenawald
Director – Facilities and Machines Marketing
Sep 30, 2021

Espaços grandes, e de muito movimento, como as lojas de retalho, enfrentam vários desafios no que diz respeito ao tratamento de pavimentos, e, muitas vezes, com menos recursos. Embora uma nova máquina para tratamento do pavimento possa representar um elevado investimento inicial, a sua aquisição irá trazer diversos benefícios tanto aos colaboradores, como às instalações e aos resultados financeiros da sua empresa.

 

Desafios no Tratamento de Pavimentos

O tratamento adequado do pavimento requer um equilíbrio cuidadoso entre alguns fatores, nomeadamente: padrões de tráfego, problemas sazonais (como a água das chuvas, o sal ou a areia) e várias alterações nos acabamentos e nas superfícies (como inclinações). Os operadores das máquinas devem combinar produtos químicos, rodos, escovas e discos de forma a maximizar o desempenho e a eficiência da limpeza do pavimento.

O sector do retalho apresenta elevadas taxas de rotatividade, o que dificulta a formação contínua dos colaboradores em temas como preparar, operar e manter corretamente os equipamentos de manutenção de pavimentos.

As restrições de orçamento também trazem desafios e podem fazer com que o tempo entre a decapagem, o revestimento e o polimento seja prolongado. Todavia, a manutenção regular do pavimento ajuda a reduzir os custos e o tempo de paragem associados à substituição do piso.

 

Considerações Sobre Máquinas para Tratamento de Pavimentos

Encontrar a máquina de tratamento de pavimentos que melhor se adapte ao seu negócio e orçamento, é crucial. Antes de efetuar uma compra, pergunte a si mesmo que tipos de pavimento precisa de limpar, com que frequência a máquina vai ser utilizada e como vai ser gerido o custo da máquina (compra versus renting).

 

De seguida, procure uma máquina que seja:

  • Simples e intuitiva. Deve ser fácil para os operadores trocar rodos, escovas e discos para o pavimento e todas as ferramentas devem ter indicadores de desgaste, para que os operadores saibam quando devem ser substituídos. Os controlos identificados por ícones ajudam a ultrapassar as barreiras do idioma; por sua vez, o facto de se desligar automaticamente pode proteger os colaboradores e a máquina.
  • Equipada com controlo de doseamento da solução em função da velocidade. Uma máquina tradicional tem um fluxo regular e debita produto químico aproximadamente a cada minuto, independentemente da sua velocidade. Hoje, as máquinas ajustam-se a mudanças de velocidade durante as manobras, como a viragem. O débito da solução é controlado pela velocidade, reduzindo assim o desperdício de produtos químicos e os custos de mão de obra, já que os operadores não têm necessidade de parar para encher o depósito da máquina com tanta frequência.
  • Equipada com um rodo avançado. Os operadores não precisam de ajustar manualmente a pressão exercida pelo rodo sobre os pavimentos, em função das alterações nas superfícies ou nos ângulos. O rodo deve apanhar a água e o produto químico distribuídos no pavimento e ser durável.
  • Capaz de partilhar dados para a monitorização da operação. Os dispositivos de monitorização de máquinas permitem definir um perímetro e receber alertas quando a máquina sai da área definida. Também pode ver quais as máquinas com baixos níveis de bateria, se a máquina está a ser operada ou se colidiu com uma parede ou algum objeto.

 

A máquina certa para o tratamento do pavimento (de condutor apeado, sentado, ou nas quais o condutor caminha atrás da máquina), juntamente com um programa abrangente de formação, pode melhorar a limpeza das instalações, aumentando a satisfação dos colaboradores e reduzindo os custos de mão de obra, de manutenção e de produtos químicos.