Prevenção de Surtos
Constipação Comum e Rinovírus

Thumbnail Thumbnail

Todos os anos, nos E.U.A., há milhões de casos de constipação comum. As constipações comuns são a principal razão pela qual as crianças faltam à escola e os adultos ao trabalho. Os adultos têm uma média de 2 a 3 constipações por ano, e as crianças ainda mais. Existem aproximadamente 200 vírus que podem provocar a constipação comum. Os rinovírus são a causa mais comum.

 

Os rinovírus são membros da família de vírus Picornaviridae, que inclui o poliovírus e o enterovírus, como o EV-D68. Os rinovírus são frequentemente detetados nas secreções respiratórias (saliva, muco, expectoração) e fezes das pessoas infetadas. Acredita-se que a maior forma de contágio do rinovírus seja de pessoa para pessoa através da disseminação de secreções contaminadas.

 

As infeções têm maior probabilidade de ocorrer no inverno e na primavera; no entanto, qualquer pessoa pode ser infetada em qualquer altura do ano. Embora seja comum recuperar de uma infeção por rinovírus em 7 a 10 dias, naquelas pessoas que tenham um sistema imunitário enfraquecido, asma ou condição respiratória, os rinovírus podem levar a uma doença mais grave, como a pneumonia. Em pessoas com asma, principalmente crianças, as infeções por rinovírus também podem desencadear crises respiratórias.

 

Sintomas

Os sinais e sintomas comuns de rinovírus incluem:

  • Garganta Inflamada
  • Corrimento Nasal
  • Tosse
  • Espirros
  • Dores de Cabeça
  • Olhos a Lacrimejar
  • Dores no Corpo
  • Febre

 

Numa pessoa infetada, podemos encontrar o rinovírus:

  • nos olhos, nariz e secreções orais (saliva, muco ou expetoração) 

  • Fezes

 

Transmissão

O rinovírus é facilmente transmitido através do contacto direto entre pessoas. O vírus é transmitido pelo contacto direto com aerossóis produzidos quando a pessoa infetada tosse ou espirra (secreção respiratória) ou através do contacto com superfícies contaminadas, onde o vírus fica presente nas mãos e depois se toca nos olhos, nariz ou boca.

 

Perigo de Contágio

Os rinovírus são bastante resistentes e podem sobreviver algumas horas em objetos inanimados, o que aumenta o risco de contacto com as mãos e, posteriormente, ser transferido para o nariz, olhos ou boca. O risco de transmissão pode aumentar em escolas ou creches, onde uma criança com corrimento nasal transfere as secreções para as mãos e de seguida para as mesas, brinquedos ou outras superfícies, que posteriormente serão tocadas por outras crianças.